22 de dez de 2008

AVENIDA BEIRA-MAR NORTE, FECHADA.

.
por Luiz Rogério de Carvalho

.
A realização de eventos festivos promovidos pela Prefeitura Municipal de Florianópolis é uma forma de proporcionar aos munícipes momentos agradáveis, possibilitando, especialmente às pessoas de menor poder aquisitivo a possibilidade de assistir shows com artistas “Globais”. Foi o que aconteceu nos dias 20 e 21 de dezembro, quando a Prefeitura Municipal de Florianópolis gastou mais de um milhão de reais na promoção “Parada dos Sonhos”.

Entretanto, quando essas promoções são feitas em avenidas principais, sendo o trânsito fechado na maioria das pistas, como foi na Avenida Beira-Mar Norte, principal via de escoamento da cidade, dificultando ainda mais a circulação dos automóveis, numa cidade que já sofre por causa do grande número de veículos, então, a promoção que deveria ser motivo de festa passa a ser um grande aborrecimento para muitos.

Outro fato, que deve ser levado em consideração, é a existência de um local próprio para acontecimentos festivos que atraem grande público. A passarela “Nego Quirido”, construída com recursos públicos municipais é que deveria ser o local para tais eventos, pois, com arquibancadas que abrigam grande número de pessoas, confortavelmente sentadas, é o lugar ideal. Só os promotores dos eventos ainda não sabem disso, e preferem, provincianamente, fechar a principal avenida da cidade, formando enorme, demorado e estressante congestionamento de trânsito.
.

19 de dez de 2008

O TRÂNSITO

.
por Luiz Rogério de Carvalho

.
É notório, que o trânsito de Florianópolis está atingindo seu ponto de saturação. O número de novos veículos que, diariamente, são lançados em nossas ruas faz com que nossa cidade seja uma das capitais brasileiras que tem o maior número de carros por habitante.

O pior é sabermos que, em futuro muito próximo, se medidas não forem adotadas no sentido priorizar o transporte coletivo, medidas paliativas de contenção do movimento, como o rodízio, nos moldes adotado em São Paulo, também aqui deverão ser implantadas.

Não dispondo de um eficiente transporte coletivo de massa, tipo metrô de superfície, ou transporte marítimo, o ônibus é único meio de transporte coletivo para quem precisa se deslocar.

Para agravar a situação, ainda que seja o único meio de transporte coletivo urbano, o ônibus não dispõe de faixa exclusiva, tendo que disputar espaço com o grande número de veículos que transitam pelas ruas.
.