6 de jan de 2008

IL CAMPANARIO



por Luiz Rogério de Carvalho

Mesmo morando nesta maravilhosa cidade de Florianópolis, poucas vezes tenho ido à praia, pois, na minha idade, ser queimado pelo sol, nestes tempos de UV elevada, não é mais a minha praia.

Entretanto, fugindo à regra, às vezes dou uma escapada, mais para curtir a companhia de amigos ou familiares, e lá estou eu, por teimoso, sendo assado e virando croquete.

Há poucos dias, numa dessas exceções, na bela praia de Jurerê Internacional, sentado numa cadeira de praia, com amigos tomando uma geladinha, quando olhei para trás levei um baita susto com o horrível visual que defrontei, que é absolutamente contrastante com a beleza do mar e da natureza verde que o emoldura.

É a construção de um edifício de apartamentos, o tal “Il Campanário” no estilo horroroso de um pombal, obra cuja autorização de construção está sendo investigada pela operação “moeda verde” desencadeada pela Polícia Federal e Ministério Público Federal, sob suspeita de graves irregularidades.

Até pode ser que aquela coisa feia esteja sendo feita “regularmente”, com projeto aprovado dentro de normas “legais”. Entretanto, o mau gosto é flagrante, pois destoa do conjunto arquitetônico e urbanístico que, harmoniosamente embeleza toda a praia.