2 de ago de 2008

TAPETE PRETO = TAPEAR DE PRETO



por Luiz Rogério de Carvalho


A Prefeitura de Florianópolis, no seu programa “tapete preto”, prometeu asfaltar ruas que ainda se ressentiam desta melhoria, que o progresso, às vezes, proporciona aos moradores das cidades.

Entretanto, desde o início, pela qualidade do serviço apresentado, ficou evidente a intenção política do “programa”. Aquilo que deveria ser um melhoramento logo ficou claro não ser mais que uma forma de mostrar “obra”, com a intenção inconfessada de ganhar votos para a próxima campanha eleitoral. Com um agravante, pois o custo da “pintura de asfalto” certamente está sendo pago como se fosse asfaltamento de primeira qualidade.

Na semana passada, no bairro de Coqueiros, onde algumas ruas já foram pintadas com asfalto, na rua Pascoal Simone, onde está a UDESC, foi feita mais uma “tapeação de preto”. Desta vez abusaram, pois a camada de pintura de asfalto é tão fina que as lajotas, que são ecológicas, pois permeáveis à água, e que deveriam servir de base para o enganoso asfaltamento, em muitos lugares estão aparentes.

Apresentar serviço de tão baixa qualidade, e ainda pensar que estão convencendo os eleitores, de que estão atendendo reclamos dos munícipes é, no mínimo, subestimar a inteligência das pessoas. O tiro pode sair pela culatra.
.
.

Nenhum comentário: