29 de jan de 2009

SERIA BOM, SE FOSSE VERDADE.


por Luiz Rogério de Carvalho
.
Confesso, gostaria de escrever no meu Blog somente sobre assuntos que dissessem coisas bonitas e amenas, assim como: A selva Amazônica está finalmente preservada, os índios, sem serem molestados vivem alegres e felizes, caçando na selva que já era deles quando os portugueses aqui chegaram. Todos respeitam o meio-ambiente, pois sabem que de sua saúde depende a vida das próximas gerações. Os políticos brasileiros, especialmente aqueles que exercem cargos eletivos, atuam em suas funções com o pensamento voltado unicamente para o bem de suas comunidades, jamais se imiscuindo em atos desonestos, pois a corrupção foi banida definitivamente do país. O Judiciário é extremamente célere e atuante, nenhum brasileiro morre esperando dez anos, ou mais, por uma sentença. A renda nacional está bem distribuída, pois ninguém ganha mais que dez vezes o menor salário, e este é suficiente para uma família viver com dignidade, suprindo suas necessidades básicas de alimentação, moradia, educação, saúde e lazer.
Sonha Juquinha, pois a realidade é muito diferente.
Por isso, sou obrigado a continuar trilhando o mesmo caminho, criticando as mazelas do nosso país, como a destruição da selva Amazônica que, diariamente, é empobrecida com a retirada ilegal de milhares de árvores, sem que as autoridades responsáveis adotem medidas repressivas, concretas e severas, para punir os predadores.
O meio-ambiente é agredido todos os dias, com os mares e rios sendo poluídos com dejetos humanos, por falta de esgotos que, enterrados não aparecem, não dão votos.
Os atos de corrupção praticados por homens que, na administração pública, ou eleitos prometendo seriedade no desempenho do mandato, usam o cargo para o enriquecimento fácil e desonesto, fazendo com que o Brasil ocupe a 5ª posição no ranking mundial da corrupção.
Como falar bem do Judiciário se uma velhinha, de 85 anos de idade, com direito a prioridade processual, há oito anos espera pelo julgamento de um processo onde pleiteia uma verba alimentícia?
Como silenciar diante de uma realidade tão desumana, com uma concentração de renda tão absurda, que condena a esmagadora maioria da população a uma perpétua condição de pobreza que, se não fosse a existência da criticada “Bolsa Família”, que não é solução, e teríamos um país de milhões de miseráveis, beirando à condição dos países mais pobres da África?
Há poucos dias, minha filha, falando sobre o lado crítico do meu Blog, em tom de brincadeira disse: você devia mudar o título do seu Blog para “Metendo o Pau”, ao que discordei, pois ainda tenho a esperança de um dia escrever sobre o lindo verde das florestas, e sobre a alegria das crianças brincando no parque.
.

2 comentários:

b disse...

Sua postagem me entristeceu.
O assunto.
Obrigada pelo espaço.
Apenas respondi com um sentimento até ingênuo, mas saiu assim.

Custódia Wolney disse...

Obrigada pela visita. Concordo plenamente com você! Como seria bom se as coisas fossem como deveriam ser!
Abraços.